Cenário dos crimes digitais no Brasil é apresentado em seminário

Promovido pelo primeiro curso de graduação a distância da Universidade Católica de Pelotas (UCPel), o Tecnologia em Segurança Pública, o Seminário sobre Crimes Digitais apresentou como se encontra o atual cenário do tema no Brasil. Quatro palestrantes compartilharam dados sobre crimes digitais, sob as perspectivas da justiça e da tecnologia, na noite da última quarta-feira (05).
No momento de abertura do evento, o professor coordenador da nova graduação da UCPel, Fábio Raniere, falou sobre a preocupação do curso em promover eventos para propiciar o debate de temas pertinentes à área. Raniere comentou ainda sobre a expectativa de abertura do processo seletivo do novo curso de EAD em Segurança Pública da UCPel, prestes a ocorrer.
O primeiro palestrante da noite, o mestre em Ciência da Computação Renato Rangel Guimarães, explicou o conceito de crime cibernético, praticado contra o sistema de informática ou através dele. De acordo com o palestrante, existem diversas motivações para a prática de um crime virtual, sendo a possibilidade de ganho fácil de dinheiro e a espionagem os principais motivos.
Também palestraram no evento, a professora do curso de Direito, Marina Ghiggi, a delegada Lisiane Mattarredona e o chefe da delegacia institucional e responsável pelo grupo de repressão aos crimes cibernéticos da Superintendência Regional da Polícia Federal, Fernando Casarin.
O julgamento de crimes cometidos por meios virtuais e o cotidiano da Polícia Civil na resolução desse tipo de crime foram os outros temas apresentados. “A realização do Seminário foi uma iniciativa integrada com a área do Direito e contou com a dedicação de professores da Universidade”, comentou o professor Fábio Raniere.

foto da notícia

Deixe uma resposta